‘Hungria’

Comendo em um açougue de Budapeste

Todos adoramos descobrir locais únicos quando viajamos. Costumamos sentir-nos atraídos especialmente pelos lugares frequentados pelos moradores da região, afastados dos pontos mais turísticos e sem turistas à vista. Em Budapeste, se você quiser fast-food suculento e saboroso e com autêntico sabor nacional, esqueça do hambúrguer, porque o que você deve fazer é procurar um açougue. Isso mesmo, você leu bem: um açougue. é o lugar que os moradores locais frequentam! Deixemos de manias! Em um açougue você pode pedir as linguiças locais (kolbász) com mostarda, bacon cozido, carne à milanesa, frango grelhado, etc. e tudo servido em uma bandeja de…

MED_Qué hacíamos – o no – en nuestros viajes cuando no existía internet

Budapeste. Vamos direto ao assunto

  Você está em uma bela capital europeia e cada recanto de Budapeste merece uma parada. Mas você dispõe de pouco tempo e precisa ir direto ao assunto. Sem bobeiras e sem perder tempo! Eis aqui o que é imprescindível, nenhum deles vai decepcioná-lo. · Castelo de Buda: não o visitar é como ir a Paris pela primeira vez e não ver a Torre Eiffel. · Bastião dos Pescadores: a partir daqui você fará as melhores fotos de sua viagem. Seu Instagram simplesmente vai fundir. · Pontes: todas valem a pena. Todas são belas e à noite ainda mais. Sabem…

Onde comer em Budapeste

Vamos revelar aqui os melhores restaurantes da cidade de Budapeste. A comida em Budapeste destaca-se por seus sabores e aromas caracterizando-se pelo extenso uso de especiarias, e também porque servem porções generosas! Os preços são bastante mais econômicos do que os de outras capitais europeias. Menza, (Liszt Ferenc Tér 2.) É um dos lugares da moda em Budapeste. Com decoração moderna, público jovem, comida que mistura o clássico e o inovador a preços econômicos. Cyrano, (Kristof, 7) É um dos restaurantes de Budapeste recomendados pelo guia Michelin. Um dos melhores restaurantes para comer no centro. A cozinha é uma fusão…

Dicas para sua viagem a Budapeste

Na hora de preparar uma viagem para uma cidade, Budapeste neste caso, certos conselhos ajudam muito, por isso conhecer algumas informações podem ajudá-lo a sentir-se mais confortável durante sua viagem. A seguir você vai encontrar alguns conselhos e dicas que facilitam sua estadia em Budapeste. · Ao chegar ao aeroporto de Budapeste, troque o mínimo necessário de dinheiro, porque normalmente fazer a troca de moeda no próprio aeroporto é mais desvantajoso do que em qualquer agência do centro. Mas o ideal mesmo seria viajar já levando sua moeda de seu país de origem. Este seria um dos principais conselhos para…

Budapeste em 5 minutos

Adoramos este “timelapse” sobre a cidade de Budapeste produzido pela NN Photography. 5 minutos de imagens que mostram esta maravilhosa cidade desde o amanhecer até bem avançada a noite. É possível admirar, sem dúvida alguma, Budapeste em todo o seu esplendor e sob as melhores perspectivas. Depois de assistir ao timelapse dá vontade de sair voando rumo a Budapeste sem perder tempo, não é mesmo? https://www.youtube.com/watch?v=5ynGpsRtNHw   “O IBEROSTAR Hotels & Resorts conta com um hotel 5 estrelas em Budapeste: o IBEROSTAR Grand Hotel Budapest localizado em uma região privilegiada, rodeado de importantes edifícios, embaixadas e zonas comerciais. Foi construído…

Budapeste em um fim de semana

Os fins de semana são perfeitos para dar uma escapada da rotina diária e deixar que os sentidos mergulhem em alguma capital europeia. Mas, para isso, na maioria dos casos e se o viajante não quiser perder o imprescindível, é preciso ter a viagem bem planejada. Budapeste é uma das cidades mais atrativas para visitar durante dois dias. A facilidade oferecida para a utilização do transporte público e o planejamento adequado das visitas permitirão desfrutar de uma cidade que tem muito para oferecer em apenas dois dias. Esta é uma proposta de itinerário: No primeiro dia, sexta-feira, após a chegada…

MED_Un delicioso goulash en el Mercado Central de Budapest

Um delicioso goulash no Mercado Central de Budapeste

O Mercado Central de Budapeste, construído no final do século XIX, é o maior da capital húngara. Durante a Segunda Guerra Mundial o edifício ficou muito afetado pelos bombardeios a ponto de ser declarado em ruína total, os trabalhos de restauração duraram 3 anos, mas atualmente é um dos edifícios mais emblemáticos de Budapeste. O Mercado Central de Budapeste converteu-se em um chamariz para qualquer amante das compras que esteja visitando a cidade. Mas o que podemos encontrar nesse mercado? No primeiro andar encontramos tudo o que se relaciona com a cozinha, tais como verduras, peixes, milhares de especiarias, embutidos,…

Os recantos alternativos de Budapeste

A versão que aparece nos guias de uma cidade nem sempre é a versão vivida pelos seus habitantes. O viajante que deseja conviver com o destino, sentir-se parte dele e não ser um mero espectador, habitualmente, encontra lugares preparados e retocados cuja única finalidade consiste em fazer parte do álbum de fotos dos visitantes. No entanto, em todas as cidades há lugares que as convertem naquilo que são. Não sendo necessariamente pontos de atenção turística massiva. Budapeste está repleto deles. O mercado central é um desses lugares. Imprescindível para a compra de páprica, salame ou alimentos aptos para levar na…

Budapeste, a cidade das grutas

Budapeste sempre esteve associada à grande quantidade de termas que existem na cidade. Em suas ruas há mais de uma centena de piscinas de águas termais com diferentes temperaturas que servem para que os habitantes não apenas se aqueçam, quando a cidade está coberta por um tapete branco, mas também como lugar de encontro social, onde tomar algo, disputar uma partida de xadrez, conversar ou paquerar. No entanto, essas piscinas também têm suas consequências debaixo da terra. A erosão causada pelas águas termais converteu o subsolo da cidade e seus arredores em um verdadeiro labirinto com mais de 200 grutas,…

Ilha Margarida, o pulmão verde de Budapeste no meio do Danúbio

A Ilha Margarida, antigamente conhecida como a “ilha dos coelhos” já que foi uma propriedade de caça para os aristocratas, está situada na metade do rio Danúbio que separa Buda de Peste, tem 2 km de extensão e seu atual nome lhe foi dado pela Princesa Margarida que, no século XIII, viveu em um convento na ilha.  Durante as guerras otomanas, os monges e monjas fugiram e suas casas foram destruídas, embora ainda seja possível ver as ruínas do convento e a capela, na parte superior da ilha. No ano de 1908, este enorme espaço verde foi aberto finalmente ao…