CAR_Ritmos caribeños

Viajar para a costa do Caribe também significa conhecer seus ritmos e danças. A música caribenha é uma fusão de ritmos africanos, europeus e indígenas, em grande medida criados pelos descendentes dos escravos africanos. Hoje em dia alguns desses estilos são muito populares fora do Caribe. Aqui vamos explicar-lhe em que consistem alguns deles.

O merengue é um estilo musical e de dança muito popular na República Dominicana. Originário das danças da África (calenda e chicha) trazidas pelos escravos, considera-se que nasceu no Caribe no início do século XIX. Começou sendo  interpretado com instrumentos de corda, mas foi a introdução do acordeão em 1840 que lhe proporcionou um grande impulso. Os moralistas tentaram proibi-lo, porque consideravam sua dança erótica, suas letras sugestivas, além de sua vinculação com a música africana, mas o ritmo continuou popularizando-se. No decorrer do século XX as classes altas começaram a aceitá-lo ganhando o caráter de dança nacional. Há vários tipos de merengue, tais como o cibaeño, o apambichao e o coeño. É um estilo musical que se caracteriza por ser rápido e atrevido, sua lírica costuma ser satírica e alegre, seu ritmo consiste em um moderado compasso binário extremamente rápido, se dança com dois passos para o lado divididos em três partes: passeio, merengue e confusão.

A bachata provém da República Dominicana, a palavra é de origem africana e com ela se designava as reuniões sociais festivas, o divertimento. Ao princípio, nessas reuniões, se interpretava música romântica de violão que foi variando para boleros rítmicos influenciados por estilos como o son cubano e o merengue, as maracas foram sendo substituídas por mais violões. Durante os anos sessenta e início dos setenta era a música típica das classes desfavorecidas, mas com o passar do tempo ganhou a simpatia de todas as classes sociais, convertendo-se no que conhecemos hoje. Caracteriza-se por suas letras românticas, seu ritmo, e sua dança sensual que tem um ritmo mais lento do que o merengue, com um compasso de 4×4, e uma série de passos simples com um movimento de frente para trás, ou de lado a lado.

Por volta dos anos 60, em Nova York, o termo Salsa passou a ser o nome comercial para unir sob uma única denominação diferentes ritmos. O que hoje conhecemos como Salsa tem sua origem na música afro-cubana e sobretudo em ritmos como o son, o mambo, o danzón, o chá-chá-chá, a guaracha, o guaguancó e outros. A salsa expandiu-se no final dos anos setenta até nossos dias, foram incluídos novos instrumentos, métodos e formas musicais. Atualmente, além da percussão utiliza-se piano, contrabaixo, trompetes, saxofone, trombones, flauta e violino.

A salsa atravessou fronteiras sociais e geográficas, graças ao talento de seus músicos e por sua dimensão dançante rítmica e alegre.

Você vai ter que viajar ao Caribe para saborear seus ritmos, onde a música é vivida com paixão em cada lugar, em cada canto.

 

“Os hotéis da IBEROSTAR Hotels & Resorts, no Caribe, estão localizados em áreas privilegiadas para que seus clientes possam desfrutar de todas as qualidades oferecidas em cada um de seus destinos.”