BRA_PeleMonografico

Pelé jogou 1367 partidas e marcou 1283 gols durante seus 19 anos de vida como jogador de futebol. Não é só o melhor jogador da história mas, também, conta com uma das biografias pessoais mais fascinantes deste esporte. De fato, suas façanhas esportivas foram objeto de mais de uma dezena de documentários, e foi protagonista de vários filmes, dentre eles, Pelé, que estreiará no ano que vem e será sobre o início de sua vida esportiva. Mas, além disso, foi ator em dez filmes, produtor em dois (incluída Pelé), roteirista de vários documentários e compositor de diversos temas e trilhas sonoras. Um grande personagem que ainda vai dar muito o que falar.

Edson Arantes do Nascimento nasceu em Três Corações, no estado de Minas Gerais, no dia 23 de outubro de 1940. Seu pai foi jogador de futebol do Fluminense FC e do Atlético Mineiro e, embora tenha visto a sua carreira prejudicada por uma lesão no joelho, foi ele quem o ajudou a aperfeiçoar o seu jogo e a convencer a sua mãe para que o deixasse abandonar seu trabalho em uma fábrica de sapatos e jogasse profissionalmente no Santos FC de São Paulo. Em suas primeiras partidas, seu jogo não era o de uma estrela e esteve a ponto de desistir. Mas finalmente resolveu ficar e começou a se destacar a nível local. A sua estreia no Maracanã em um torneio no qual enfrentou equipes brasileiras e europeias foi o princípio de uma carreira que o levaria à seleção brasileira com só 16 anos e a ganhar a copa do mundo da Suécia em 1958, quando tinha apenas 17. Seu futebol, carregado de passes impossíveis e lançamentos ao gol impensáveis, estavam transformando-o em uma lenda. Mas o melhor ainda estava por vir. E o pior.

A vitória na copa do mundo foi seu trampolim para a fama internacional, mas também o começo de uma enxurrada alucinante de partidas. Em 1959, jogou 22 partidas em 14 países em um mês e meio e, em seis ocasiões, chegou a disputar dois encontros em menos de 24 horas e três em menos de 48 horas. Em princípio dos sessenta, foi titular em 103 partidas para cinco equipes diferentes: a seleção brasileira, o Santos, a equipe do quartel no qual prestava o serviço militar, a equipe nacional do Exército e uma equipe de celebridades de São Paulo. Mesmo assim, voltou a levantar a taça de campeão na copa do Chile de 1962. Mas seus rivais mudaram e começou a ser praticado o futebol de marcação homem a homem, sem importar as faltas nem as lesões. As consequências foram nefastas para Pelé e a seleção canarinha. A conta física e emocional que teve que pagar o obrigaram, em 1966, a renunciar a jogar com a seleção brasileira e a se concentrar em sua equipe, o Santos. Com ele, voltaria a conquistar o planeta como havia feito anos atrás.

Em 1969, marcou seu gol número 1.000 em uma partida contra o Vasco da Gama, no mítico estádio do Maracanã. Um ano mais tarde, já tinha voltado para a seleção, com a qual ganhou a copa do mundo do México. Era o primeiro jogador da história que havia conquistado com sua seleção três títulos mundiais. Um ano mais tarde, deixou a seleção e, em 1974, abandonou o Santos para começar uma nova vida. Entretanto, o Cosmos de Nova Iorque procurava potencializar o futebol nos Estados Unidos, assim que foi fichado, juntamente com outras estrelas.

Em 1977, aposentou-se definitivamente, mas não podia se manter afastado do mundo do futebol. Nesse mesmo ano foi nomeado embaixador das Nações Unidas e a ONU lhe entregou a condecoração de Cidadão do Mundo. Também foi incluído no Comitê de Jogo Limpo da FIFA e tornou-se Embaixador da Boa Vontade da UNICEF. De fato, Pelé conseguiu que a FIFA se unisse com a Unicef para organizar a copa do mundo de 2002 na Coreia e Japão para dedicá-la às crianças. Em 1994, foi nomeado assessor executivo no Santos, para logo ser nomeado Ministro dos Esportes, ocasião em que promulgou a Lei Pelé, que obriga os clubes a renovarem o contrato de um jogador ao terminar ou a deixá-lo em liberdade. Foi nomeado Atleta do Século em 1980.

 

Não perca: O estádio do Maracanã já conta com duas homenagens a Pelé: a marca de seus pés junto com sua assinatura e uma placa de bronze que relembra o gol marcado contra o Fluminense no dia 12 de junho de 1968. E no ano que vem também será construída uma estátua de bronze em sua homenagem.

 

“O Brasil esconde uma infinidade de tesouros naturais e culturais preparados para serem descobertos. Os hotéis IBEROSTAR Hotels & Resorts no Brasil oferecem o maior conforto e os serviços mais completos para que famílias inteiras aproveitem ao máximo a sua estadia no Brasil.”