iStock_000019492473Small

Saber é algo que não ocupa lugar e, por isso, aprender a fazer coisas novas de forma divertida nunca é ruim. Todos conhecemos as tradicionais degustações de vinhos, mas hoje propomos uma autêntica degustação de cervejas, que é muito diferente.

 A degustação de cerveja tem umas características muito determinadas, e também é muito mais complexa que a de vinhos devido à variedade de cervejas que há.

 Uma das principais coisas que se deve apreciar em uma degustação de cervejas é que a degustação tem que ser em dois copos, de modo que precisamos de um copo de boca larga para provar todo tipo de cervejas e outro chamado copo cálice necessário para degustar as cervejas mais fortes de corpo e conteúdo alcoólico.

 A temperatura de degustação no copo é fundamental, já que se for muito gelada pode fazer que não detectemos todos os atributos, e se for quente demais poderão aparecer outros atributos não desejados, perdendo rapidamente a sua condição.

 As cervejas devem ser degustadas a estas temperaturas aproximadamente, ainda que agora se costume tomar mais gelada do que se fazia há vários anos.

 

-Cervejas Pilsen, a 3-4ºC.

-Cervejas Lager e Stout a 5-6ºC.

-Cervejas de Ale, de Abadia , Trapenses, e Bock a 7-8ºC.

-Cervejas Ale de Trigo, a 7-8ºC.

 

Os sentidos que devem estar atentos para realizar a degustação corretamente são a visão, o olfato e o paladar.

 Com a visão, podemos apreciar a cor, a tonalidade, a vivacidade e a qualidade, cor e persistência da espuma.

Outro dos passos que devemos realizar na degustação é agitar o copo dando voltinhas e levando-o até o nariz e respirar profundamente para perceber o seu aroma. Há muitos tipos de aromas.

 Os aromas podem ser de malte, cereal, pão ou biscoitos saídos do forno em cervejas que têm uma grande proporção de trigo em sua composição.

Quando se acompanham os ingredientes de malte mais torrado aparecem aromas de caramelo, chocolate ou alcaçuz no caso de uma cevada torrada.

 Há também aromas de lúpulo, álcool, especiarias ou frutas ou pode existir uma ausência de aroma devido a um processo de fermentação inadequado.

 E despertando as nossas papilas gustativas, chega o momento de detectar o sabor da cerveja dando um golinho inicial para criar uma primeira camada de sabor e depois damos um segundo gole onde se degustará mais devagar o sabor.

 Cada um tem um paladar à hora de fazer uma degustação. Desperte os seus sentidos e com estes passos transforme-se em um degustador de cervejas com os seus amigos, apontando as suas impressões e vendo os diferentes pontos de vista!