É uma visão praticamente constante em muitas das estradas da Jamaica. De um lado da estrada encontramos um cozinheiro envolto em uma nuvem fumegante, que parece ser proveniente de um barril metálico cortado pela metade para ser usado como churrasqueira, cheio de carvão ou madeira, onde se cozinha pedaços enormes de frango marinado. Bem-vindo à jerk food. Será muito difícil ir embora da Jamaica sem experimentá-la.

Não é apenas uma comida onipresente e baratíssima, pois além do molho picante (jerk) à base de pimenta dioica, pimenta Scotch Bonnet, canela, cravo, noz-moscada, cebolinha, sal, açúcar, tomilho, chile, orégano, louro, limão… e o que você quiser que o cozinheiro do momento coloque, é um verdadeiro vício! O mundo da cozinha jamaicana e suas infinitas combinações de especiarias é algo surpreendente.

Começou sendo uma maneira de preparar o frango e o porco, mas tudo já é suscetível de ser “jerkerizado”: peixe, camarão, tofu, linguiças, frutos do mar. Embora o processo tenha seu segredo na cocção bem lenta, é considerada comida rápida. Muitas pessoas, depois de tudo, se juntam ao redor do cozinheiro que serve a iguaria com um pedaço de pão dentro de um fragmento de papel alumínio pronto para ser comido e lambido com suas próprias mãos. Hummm… Bom proveito!